quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

"gentil à tua mão, aberta pra quem é..."

Hoje é aniversário do "Nevilton Pai", por isso ontem fui ao mercado e comprei cervejas de vários tipos, snacks e queijo! Durante a noite, quando a família toda já estava em casa, trouxe à sala as cervejas geladíssimas, queijo cortado em cubinhos e snacks pra rechear as horas que faltavam, para nosso amigão chegar animado a nova idade! Tal fato e alegria me ajudarão a fazer comparações ao disco que vou sugerir aqui: o Little Joy, do Little Joy, lançado neste 4 de Novembro, pela Rough Trade.

Little Joy é um projeto de amigos que deixaram seus lares e rotinas para gravar um disco em Los Angeles. Fabrizio Moretti (The Strokes) e Rodrigo Amarante (Los Hermanos) se conheceram num festival em Lisboa, Portugal. Naquela ocasião conversaram a noite inteira, cogitando um dia trabalharem juntos em um projeto que não trouxesse muitas referências de suas respectivas bandas.

Após um ano, Amarante foi a Los Angeles gravar com
Devendra Banhart, e nas horas livres das gravações se encontrava com Moretti para conversarem mais sobre música. Foi nesta viagem e entre essas conversas que foram apresentados a Binki Shapiro, que já era de Los Angeles, e assim ganharam uma amiga e parceira para o projeto que cogitavam desde aquele festival.

Alguns meses depois, se mudaram para uma casa em Echo Park e começaram a gravar as demos das músicas que vinham trabalhando, e mais tarde, com a ajuda do produtor
Noah Georgeson, que gravou o disco do Banhart, gravaram o disco que trazia o mesmo nome do projeto, "Little Joy".

O resultado de tudo isso é muito bom! Músicas bonitas, com arranjos ricos em detalhes. As vezes os timbres e ideias fazem lembrar praias, filmes e momentos tranquilos com percussões e vocais vários! É de se ouvir com prazer! Apesar de serem vários arranjos e instrumentos, nada soa carregado ou confuso, dá pra sentir o timbre de cada coisa, tão fácil quanto diferenciar queijo de snack. E mesmo soando como algo meio que grandioso, por se tratar da dimensão do Strokes pro mercado mundial e do Los Hermanos para o público daqui, o disco consegue criar uma atmosfera aconchegante e informal, tipo beber cerveja e ouvir música na sala de casa, acompanhado das pessoas que você mais gosta.

As músicas que mais gostei foram: "The Next Time Around" e seus backings vocals fantásticos, a levada de "No one's better sake", a baladinha linda "Unattainable" cantada por Binki Shapiro, e "Keep me in mind" que me fez ter flashes de Los Hermanos e Strokes! :D






Pra quem gostou, ouvi dizer que dá pra baixar o disco por ai... :D

5 comentários:

Silvia Curioni disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Silvia Curioni disse...

Adorei a dica Nevilton! Eu nem sabia deste projeto do Amarante com o Moretti. Sao pessoas que admiro muito, e o som (como nao podia ser diferente) ficou muito bom!
Amanha enfrento 12 horas de voo, e com certza este disco vai fazer com e estas 12 horas passem rapidinho! :)
Valeu!!

Tiago Inforzato disse...

Isso tudo é tão bonito, né?

Nevilton disse...

aham... e mais bonita ainda tá a agenda dos caras... Novembro e Dezembro nos Eua e Janeiro na Europa! :D

irisziober disse...

Nossa, não sabia que Amarante e Devendra gravaram!
Valeu pela recomendação Nevilton!! Pela sua descrição do som do Little Joy, tenho quase certeza que vou adorar!!! As comparações foram lindas: "tipo beber cerveja e ouvir música na sala de casa, acompanhado das pessoas que você mais gosta."
:))))
Abraço!